quarta-feira , 22 novembro 2017

Home » Artigos » Uma legislatura que agoniza

Uma legislatura que agoniza

13 julho, 2016 - 10:46 Categoria: Artigos, Notícias A+ / A-

Deputado lamenta a era Cunha e recorda alerta feito em 2014. “A Câmara e o interesse público foram reféns do autoritarismo e de manobras escusas usados para paralisar órgãos da Casa e impedi-los de cumprir seu papel institucional”

POR CONGRESSO EM FOCO
Publicado em 13/07/2016

André Figueiredo *

No início de 2015, após conflagrado processo eleitoral que dividiu o país, a Câmara dos Deputados deparou-se com uma eleição para presidente da Casa que comprometeu gravemente os destinos da atual legislatura. Antevendo os riscos que pairavam no horizonte, como então líder do PDT, alertei que a escolha provável que se desenhava naquele momento empurrava o Parlamento para um abismo.

Infelizmente, nem os piores prognósticos alcançaram vislumbrar o desgaste sofrido pela longa e tenebrosa noite que sobreveio à Câmara. A gestão que se finda teve a marca do sectarismo e dos interesses pessoais, obstaculizando pautas fundamentais para a sociedade e impondo temas e posições em detrimento do entendimento e do consenso. A Câmara e o interesse público foram reféns do autoritarismo e de manobras escusas usados para paralisar órgãos da Casa e impedi-los de cumprir seu papel institucional.

Temos agora a opção de virarmos a página ou prolongarmos a agonia do Parlamento brasileiro.

Transcrevo, abaixo, trecho do artigo que assinei às vésperas da última eleição para presidente da Câmara, que serve como uma luva para o momento que a Casa novamente enfrenta.

“(…) O momento aponta para a necessidade de uma presidência da Casa que não faça oposição ao governo, visando desestabilizá-lo e, nem no outro extremo, que utilize a Câmara como correia de transmissão do Poder Executivo, fazendo do Legislativo um mero cartório carimbador dos projetos do governo. Mas pior cenário, ainda, seria a Câmara dos Deputados estar a serviço do interesse hegemônico de partido ou grupo que busque aumentar de forma insaciável, nos próximos dois anos, seu espaço de poder dentro do governo federal. O próximo presidente da Câmara precisará estar acima de tudo isso, demonstrando que suas preferências e rivalidades políticas não são maiores de que seu amor ao Brasil. (…)”

Relembre:
Os desafios da próxima legislatura

* Deputado federal pelo PDT do Ceará e ex-líder do partido na Câmara.

Uma legislatura que agoniza Reviewed by on . Deputado lamenta a era Cunha e recorda alerta feito em 2014. “A Câmara e o interesse público foram reféns do autoritarismo e de manobras escusas usados para par Deputado lamenta a era Cunha e recorda alerta feito em 2014. “A Câmara e o interesse público foram reféns do autoritarismo e de manobras escusas usados para par Rating: 0
Voltar ao Topo